Guia Cultural do Vale do Café

  • A+
  • A-

Downloads

Nas noites no Vale do Café não se pode contar as estrelas (são tantas), apenas ouvir a orquestra dos sapos, dos grilos, dos bichos… – a sinfonia do silêncio. O galo arauto desperta o dia e a natureza se orvalha para receber os primeiros raios de sol. Começa assim o trabalho das formigas, das abelhas, das borboletas, o mugir do gado e o som das panelas na cozinha, forno a lenha, bule e o cheiro do café, que invade a casa e desperta as pessoas para mais um dia no campo.

Quer ver mais conteúdos exclusivos? Baixe o aplicativo no seu tablet!

Vai para o topo